.
saves fazer saves for

16.6.18

Mão que Molha

Mão que Molha é um chofre de desenhos acompanhados de um poema e vice-versa. Tal como a chegada de uma brisa de tusa súbita que se instala e paira, certa mão quando atravessa qualquer ponto do espaço visível atravessa no fundo mais por dentro que por fora. Por dentro estremece, viaja,  aquece e molha. É desejo inerente, junto ao desejo ardente, que essa mão olhe tanto (por mim) o quão molha. Quer dizer, que o espírito venha com a carne, que a água que o fogo no ar provoca se desfaça terra, em qualquer sítio, a qualquer hora.

Mão que Molha

coa-me
que moa
que mão
que amo
ao coma

o caminho
oh que dá
hóme cá
ah que bom
amo-que
ah que mó

maco mago
que é-me cão
e me coa
mão que molha – que moca.























No comments: